Pages

Thursday, February 11, 2010

Google Buzz: você precisa disso ?

Se ainda não sabe o que é o Google Buzz (ou simplesmente não tem uma conta no Gmail para descobrir rapidamente) veja o vídeo disponível através da página oficial do serviço. Para dizer a verdade, página oficial da divulgação do serviço, já que a maior vantagem desse sistema é que ele está completamente integrado a estrutura do Gmail.

O serviço permite que uma certa pessoa disponibilize o conteúdo gerado por ela em serviços como Picasa, Google Reader, Blogger, Twitter, etc através de uma única interface para seus seguidores. Aqueles que te seguem em tudo que lugar não precisará abrir 10 serviços diferentes para ver tudo que fez naquele dia.

A idéia é maravilhosa no papel, mas deve ser encarado com um certo cuidado e caso a caso.
  • Na lista de coisas que você pode compartilhar estão todas as suas conversas no chat do gmail. Você não quer compartilhar essa informação. Erro meu, apenas o status é compartilhado, obrigado ao Hugo pelo aviso.
  • Tradicionalmente quem segue o Twitter usa o Twitter e nem todo mundo quer acompanhar a suas mensagens no Twitter (sério, gente, tem gente que não tem conta no Twitter).
  • O próprio Google Buzz tem ares de Twitter... Parece o Twitter, cheira como ele, mas ainda não tem as "praticidades" do mesmo. Digo que não devia se comportar como a mesma coisa... mas... vai saber onde isso vai dar no futuro.
  • A idéia de colocar ali o seu Picasa público/Flickr é interessante, porque empurra para os prováveis interessados a novas fotografias que você quer compartilhar.
  • Acredito que o mesmo valeria para a conta individual do YouTube.
  • Quem acompanha seu itens compartilhados no Google Reader pode ou não usar o Google Reader. O que eu vi foi uma coisa interessante. As conversações ficaram mais ativas e interessantes dentro do Buzz do que dentro do Google Reader. Minha interpretação é que quando eu compartilho a informação via Google Buzz ela atinge um número maior de pessoas que irá se interessar em dialogar com a informação, mas também atinge pessoas que eu sei que acompanham os meu itens compartilhados pelo próprio Google Reader com certa freqüência. Minha impressão seria que o sistema interno ao Google Reader saiu perdendo nessa, porque eu não quero ver duas vezes a mesma coisa em dois lugares diferentes e não posso especificar para seguir apenas um parte do que o usuário X produz eliminando a repetição.
  • A mesma complexa avaliação acima pode ser aplicada aos blogs escritos no Blogger. Eu teria a expectativa de aumentar a audiência sem esforço (muita gente, muita gente mesmo, não vai até um blog, mas aceita receber um blog dentro de sua conta).
O que eu pretendo fazer ?

No momento que eu recebi o sistema na conta eu desativei o mesmo. Depois de ler do que se tratava e entender como funcionava eu ativei o sistema novamente colocando os itens compartilhados do Google Reader, meus blogs, minha conta no YouTube (que eu espero que divulgue os vídeos favoritos) e o Picasa ativos no sistema.

Eu não gosto do Twitter e não tenho paciência para escrever como se estivesse no Twitter, portanto, não terei atualizações rápidas. Os blogs e o Google Reader serão os maiores fornecedores de conteúdo. O que pode ser bem repetitivo para quem já acompanha essas informações por outros meios.

Gostaria que o sistema tivesse uma forma que eu pudesse selecionar o que eu pretendo ver de um certo usuário, mas isso ainda não é possível. Nessa forma de pensar, eu poderia dizer que eu quero acompanhar o Picasa, mas não quero acompanhar o Twitter de um usuário que compartilha ambos. Isso seria excelente.

Seja como for, leia o texto que explica como desativar ou silenciar o Buzz. Considero a leitura desse texto fundamental para evitar distrações desnecessárias e aumentar a objetividade dentro do sistema de e-mail. Note, e-mail deve ser produtivo para quem trabalha usando e-mail. Ter esse buzz todo dentro do sistema na forma que foi projetado é um convite para ter problemas com a produtividade. Então aprenda a silenciar/esconder o Buzz... é importante.

7 comments:

  1. Usar o "Mark as read" também pode ser interessante para não deixar aquela impressão negativa que deveria ler aquilo agora!

    ReplyDelete
  2. Mitre,

    Até onde sei o Buzz não compartilha suas conversas no chat do gmail. Ele apenas compartilha o seu status (aquela mensagem pessoal que você adiciona).

    ReplyDelete
  3. Bem observado !!!
    Eu li o texto

    http://blogoscoped.com/archive/2010-02-11-n25.html

    de forma superficial e deduzi que a parte que dizia:
    "Imagine if a wife discovering that her husband emails and chats with an old girlfriend a ton." como uma divulgação do conteúdo do chat e do profile que era o que de fato está escrito no texto...

    ReplyDelete
  4. gostei muito da sua abordagem sob o Google Reader, se o Buzz se integrar a ele vai ser muito bom.

    ReplyDelete
  5. Anonymous15/2/10 14:25

    "O serviço permite que uma certa pessoa disponibilize o conteúdo gerado por ela em serviços como Picasa, Google Reader, Blogger, Twitter, etc através de uma única interface para seus seguidores. Aqueles que te seguem em tudo que lugar não precisará abrir 10 serviços diferentes para ver tudo que fez naquele dia."?

    Sobre o Twitter, não é o contrário? Como mando do Buzz pro Twitter? Do Twitter pro Buzz já tá linkado, mas o contrário, confesso que não consegui.

    ReplyDelete
  6. Não são 10 serviços diferentes. Porque boa parte do que o Google Buzz faz poderia ser feito assinando os feeds apropriados no Google Reader. Sim, meu caro, você pode assinar todos esses serviços no Google Reader ...

    A única cosia que hoje não pode ser feita no google reader é criar mensagens alá Twitter.

    a verdade é que o Google Buzz parece ter sido criado para ser um concorrente do Twitter, mas com a alguns recursos a mais. O alcance desse serviço é maior que o do próprio Google Reader e mas não chega aos pés do Twitter, por isso ele deve ser adaptar para servir como um ponto de publicação do próprio Twitter...

    Foi uma sacada experta divulgar o serviço via Gmail e depois pensar em fazer um site apenas para o google buzz.

    ReplyDelete
  7. Anonymous16/2/10 19:31

    obrigado pela sua explicação

    ReplyDelete