Pages

Tuesday, June 26, 2007

CRT x LCD do ponto de vista técnico

Depois que escrevi sobre a comparação entre CRT e LCD do ponto de vista econômico, eu fiquei de passar uma breve revisão sobre as características técnicas de cada um. Mas ao contrário "do ponto de vista econômico", "do ponto de vista técnico" não é exatamente um novidade ou um texto original.

Se você tem interesse nas questões técnicas que diferem um CRT do LCD, primeiro eu recomendo fortemente a leitura dos comentários do post "original", pois estes foram muito ricos em informação escrita por diferentes perfis de usuários, com depoimentos que tornaram a discussão realmente muito interessante. Dito isso, eu não vou reinventar a rodar.

O que você deve levar em consideração quando compra um monitor LCD (copiado diretamente dos tais comentários) :
  • cores
  • luminosidade
  • resolução (recomendada e máxima, incluo área aqui)
  • contraste
  • tempo de resposta
  • freqüência
  • angulo de visão
  • tipo de conexão com o computador
  • características físicas (wide ou não, haste móvel ou não, inclinação e etc, incluindo estética).
Mas você ainda precisa saber o que olhar em cada um desse itens, certo ? Pois, eis que temos um texto do Paulo Couto, Dicas para comprar um monitor LCD. O artigo é longo, são 8 páginas, e é excelente, exceto por um detalhe: é de 2005.

Parece pouco, mas muita coisa mudou nesse tempo, o maior exemplo está na página 2 do artigo, quando ele fala das características que eu mencionei acima. Ele considera um bom monitor, um que tenha o menor tempo de resposta possível, o que é correto, mas fornece valores razoáveis de 25 ms. E acho que nem temos mais monitores com um tempo de resposta tão alto. O artigo não pode servir de base para os "valores" considerados normais hoje em dia. Mas apresenta todas as tendências, depois que tiver entendido tudo, coloque numa lista e vá checando item por item nos diversos modelos disponíveis em lojas on-line (se for comprar algum, não se esqueça de verificar no site do fabricante para não ter dúvidas).

Por fim, fica faltando falar das qualidades do CRT. Aí a coisa começa a ficar estranha. Quem gosta de filmes e já view o "making-off" de "Guerra nas Estrelas", viu um belo monitor CRT em uma das entrevistas ... deixa eu repetir: um CRT. O motivo é a qualidade da imagem, mas eu acho muito pouco provável que alguém consiga achar (em locais comuns) no Brasil um monitor CRT que se compare com aquele do vídeo (que devia ser de 22" em resolução de 1600x1200 ou maior), de qualquer forma, é para um uso extremamente específicos, quando, literalmente, a imagem é tudo.

Hoje, para 97 % das aplicações, incluindo jogos, as atuais tecnologias dos LCDs dão conta do recado, com folga. Esse 3 % vai ficar para quem primeiro tenha uma placa de vídeo/computador/etc que possa realmente aproveitar-se de um poderoso monitor e segundo que tenha tais necessidades de qualidade imagem. O que não vale é você ter um monitor de tempo de resposta de 25 ms (modelo de 2005) e querer que ele funcione da mesma forma que um modelo barato da LG que tem tempo de resposta de 4 ms (modelo de 2007). Aliás, o pessoal desses 3 % normalmente já sabe disso a muito tempo.

A grande característica que um monitor CRT precisa ter está relacionada com o freqüência e resolução máximas. Para a resolução máxima que você definir, a freqüência tem que ser maior que 75 Hz, menos que isso é risco a saúde. Idealmente, deve-se ter 85 Hz na sua resolução escolhida, mas a regra é "quanto maior, melhor", 100 Hz é o que eu consideraria o objetivo (o pessoal que trabalha com imagens pode ser mais exigente). Eu fiz uma busca agora e não consegui achar para vender (no Brasil) um monitor de 17" CRT que fornecesse a 1280x1024 a 85 Hz de freqüência. O máximo que eu achei nesse momento foi 1024x768 com 85 Hz, em 1280x1024 apenas com 66 Hz. Isso não significa que esse monitores de qualidade não existam (nem que eles sejam muito mais caros, no lab da universidade tem vários desses monitores de 17" que fazem até 1280x1024 com 100 Hz, mas esse modelo não está mais listado na página da LG). De qualquer forma alguns CRT 19" (por exemplo,esse da LG) possuí ótimas especificações, superior a muitos LCDs diga-se de passagem.

Aliás, você viu a quantidade de itens de especificações que o CRT possuí ? Não, olha de novo. Isso já existia quando você comprou o seu último CRT.

Um grande problema dos CRTs fica por conta de como configurar o monitor. No LCD (nos atuais, pelo menos) existe um botão que você aperta, ele se auto-configura com eficiência, restando modificações a serem feitas no brilho e contraste. No CRT não existe esse "botão mágico". Você precisa configurar todas as características que você deseja no monitor. Para a maior parte dos itens (e das pessoas) as opções 'default' satisfazem e o foco é sempre o maior problema.

Mas existem muitos casos onde isso não é verdade e as pessoas não fazem idéia de que devem modificar algum valor, por exemplo, a freqüência do monitor. O default dela é baixo para compatibilizar com qualquer placa de vídeo, se o usuário não modificar esse valor, ele vai usar 60 Hz pela vida inteira e com o uso sentir dores de cabeça, cansaço na vista, etc... Alguns sistemas operacionais sabem que podem fazer essa modificação e buscam automaticamente o melhor valor, mas no caso específico dos usuários do windows, isso pode depender do modelo da placa de vídeo, em especial, se ela necessita de drives externos (note que o "necessita" é complicado, toda placa vem com drive para windows, mas nem todos os modelos requerem a instalação desse para funcionar, mas o requerem para funcionamento de todos os recursos) e em todos os OS isso depende do sistema já estar instalado e ser um simples troca de monitores ou de se é uma instalação do zero. Por fim, aquela história de instalar o drive do monitor é bobagem, afinal ele está funcionando, está errado. Se o monitor possuí um drive, instale-o, no windows isso pode fazer muita diferença. Aliás, falei tanto do windows ... é porque no linux o monitor só dá algum tipo de dor de cabeça na configuração, quando é feita uma substituição em um sistema instalado e só porque o monitor ligou o usuário não atualiza o Xorg. Isso pode realmente ser desnecessário em modelos similares, mas ao substituir um 15" por 17", por exemplo, muda tudo. Na dúvida, trocou de monitor, reconfigure ele.

Na conclusão, bem, você decide. Eu só recomendo que não se deixe levar pela onda de consumo. Seja sensato, decida o que é melhor para você em todos os sentidos, não no que as pessoas esperam que seja melhor para você. Não considere apenas uma opinião, busque outras (três, no mínimo). Vá a fóruns e veja a experiência dos usuários que já fizeram suas escolhas. Pesquise. Se você é empresário e está pensando se deve ou não atualizar sua empresa, veja os comentários outro tópico. Verá alguns depoimentos interessantes e importantes para serem levados em consideração que vão além do lado técnico ou financeiro. Só então, com todas as cartas na mesa, faça sua escolha.

Outros links: http://del.icio.us/jfmitre/monitor

13 comments:

  1. Obrigado pelos excelentes artigos sobre os monitores CRT e LCD!

    Tenho um monitor CRT 17" trabalhando a 74 Hz, na resolução esdrúxula de 1152x864.

    Adeus xorg.conf, o Xorg 7.2 se configura automaticamente.

    ReplyDelete
  2. Leonardo,
    valeu pela força!

    1152x864 ? Se não tivesse escrito o esdrúxulo antes eu ia ficar desconfiado. Já tentou mudar isso, 74 pode não se uma boa (para a vista mesmo !)

    Eu já tinha lido esse seu artigo sobre o Xorg, me lembro do que está escrito, mas o link não está errado não ? Os título está certo, a url e os comentários parecem sobre o assunto, mas o conteúdo está falando sobre como configurar o Gmail como cliente padrão de email...

    Well, me lembro bem desse texto, porque foi algo que eu fiquei imaginando como será. Cara, eu vou ficar muito desconfiado ao instalar essa futura versão ... muito mesmo. Provavelmente irei fazer dezenas de testes antes de colocar essa novidade na minha máquina de uso diário.

    Abraços;

    ReplyDelete
  3. A freqüência de atualização da tela não melhora em 1024x768, e em resoluções maiores fica insuportável.

    Quanto ao link, ai, ai, vou ter que consertar. Naquela época meu provedor de hospedagem aprontou, e perdi alguns dias de blog. Tentei recuperar o conteúdo usando o arquivo do Liferea, mas aparentemente misturei alguns arquivos :)

    ReplyDelete
  4. Pois é, mas se também não piora isso pode ser uma limitação do hardware.

    Podemos esquecer a parte onde funciona hoje e nos ater ao que devia ser.

    Devia ser um monitor que funciona a freqüência X na resolução Y. Se a especificação do monitor não está sendo alcançada, falando friamente, existem três hipóteses: Placa de vídeo não suporta a resolução/freqüência limite do hardware (por especificação ou por defeito), o monitor está com defeito ou o monitor/placa de vídeo está mal configurado.

    Como são poucas hipóteses, é muito fácil fazer o check de todas elas.

    Primeiro verifique se a placa de vídeo e o monitor podem trabalhar na freqüência X e resolução Y (seja lá qual for o limite dos equipamentos). Se tudo estiver ok verifique as configurações. Eu não faço idéia de como fazer isso nessa nova versão de xorg (o Arch também usar ela, né ?), mas deve ter um jeito. Sempre tem. Por último verifique o hardware.

    Se não tiver nada errado em nenhum desses itens, divulgue a marca e o modelo do seu monitor (ou se for o caso, da placa) porque você pode ter achado uma incompatibilidade rara com o linux.

    Boa sorte.

    ReplyDelete
  5. Anonymous7/9/07 12:55

    Mitre, eu tenho um CRT LG F700P 17" e uso a resolução 1280x1027 @ 85hz.

    Ele chega até a 1600x1200.

    A resolução dele é o principal motivo pelo qual ainda acredito ainda não valer a pena migrar pra um CRT, no meu caso.

    De que adianta pegar um monitor com maior área "útil" e continuar com a mesma resolução ??

    ReplyDelete
  6. Pois é, mas se aumentar o tamanho da área útil e mantiver a resolução os objetos (tipo, letras) ficaram fisicamente maiores.

    E acredite, é uma diferença perceptível, especialmente para quem ler muito em tela.

    ReplyDelete
  7. Anonymous8/9/07 13:14

    Pois é Mitre. Acho que só vou migrar pro LCD quando puder comprar um 19" com 1600x1200 de resolução. Ainda estranho as bordas serrilhadas de imagens e fontes no LCD.

    ReplyDelete
  8. Só que os 19" LCD ainda usam 1280x1024 como padrão. Para ter mais que isso de resolução é preciso tamanho ainda maior.

    ReplyDelete
  9. leonardo fontenelle1/12/07 15:12

    Desisti de consertar o artigo a qe tinha referido, sobre a autoconfiguração do X.org 7.2 ou superior. O momento passou, e os comentários foram perdidos.

    Quanto à resolução do monitor, isso era com o vídeo da minha placa-mãe. Com uma placa NVIDIA FX 5200, minha resolução fica ainda pior se eu usar o driver proprietário.

    ReplyDelete
  10. cara com certeza lcd,o painel é sempre maior q o das outras.... e logo agora q saiu um com o painel ips agora mesmo q é LCd.

    ReplyDelete
  11. Anonymous7/5/09 14:08

    como funciona esse painel lcd ips ...q o joaquim esta falando?

    alguem sabe me informar?

    ReplyDelete
  12. pedro henrique25/5/09 14:10

    oiii,entao painel ips é uma nova tecnologia,q quer dizer imagem inteligente,imagem nitida,cores mais viva..rapido tempo d resposta,nao sombras,fora q nao tem reflexos d luz ou do ambiente na tela ou seja no painel e vc consegui assistir normalmente em todos angulos q vc estiver

    ReplyDelete
  13. pois é Meu caro amigo Mitre, eu gostei muito desse artigo eu fico grato..............por este documento tao bem explicado valeu mesmo meu caro mestre,

    ReplyDelete