Pages

Saturday, June 16, 2007

CRT x LCD do ponto de vista econômico

Estava fazendo cálculos sobre a vantagens econômicas de adquirir um monitor de LCD. Não que em algum momento passe pela minha cabeça que o monitor de LCD seja em termos técnicos pior do que um CRT, mas eu estava pensando unicamente no dinheiro.

Para isso eu preciso considerar alguns padrões. O primeiro é dizer que o monitor é de 17". Com isso, sabendo que um monitor CRT de 17" consome, no máximo, aproximadamente 75W e um bom monitor de LCD de 17" (não widescreen) consome aproximadamente 35W. Outro fator (e polêmico) é o custo da compra dos dois equipamento. Eu vou assumir o preço de 250 reais para um CRT e 550 para um LCD. Por fim, considere o custo do KWh de 50 centavos (aproximadamente o valor do Rio de Janeiro).

O custo total de um monitor (seja ele qual for) é dado pelos seus custos fixos (no caso compra) somado aos custos variáveis (consumo de energia elétrica) e matematicamente formulado pela equação:

Custo = VC + (EnerCons)*(HorasDiárias*dias)*(PreçoDoKWh)/1000

Sendo VC, Valor de Compra, EnerCons, energia consumida pelo monitor em W, HorasDiárias e dias, está associado ao tempo de uso do mesmo, PreçoDoKWh, preço da energia elétrica e o 1000 e um fator de correção das unidades.

Supondo que você tenha que comprar um monitor novo agora, qual a escolha mais econômica ?

Sabemos que o investimento inicial do LCD é maior e que este consome menos do que o CRT, portanto é mais econômico. Pois, em quanto tempo o custo total do CRT se iguala ao custo total do LCD ?

Com os parâmetros anteriores e considerando que o monitor será utilizado todo dia por 12h o custo do CRT é igual ao custo do LCD em 1250 dias, ou seja, pouco menos de 3 anos e meio.

Nota: De uma forma simplificada pode ver essa equação de igualdade da seguinte forma: (75-35)*(12*d)*0,5/1000=(550-250), d é o número de dias a ser determinado..

Convenhamos, utilizar o monitor por 12 por dia todo dia é algo que vai muito além da maioria das pessoas. Se você usar apenas 6h por dia, então esse tempo salta pouco menos 3 anos e meio para quase 7 anos. O que rigor significa que se você usar mais ou menos 6 horas por dia o monitor, você precisaria de ter um monitor LCD funcionando por 7 anos para justificar o investimento financeiro.

Você tem um monitor funcionando, mais quanto tempo o LCD teria de funcionar para compensar a troca agora ?

Se você tem um monitor CRT funcionando isso significa que o custo compra do CRT é zero (VC=0), e então a coisa piora, e muito, pro lado do LCD, pois temos: (75-35)*(12*d)*0,5/1000=550, o que fornece aproximadamente 2292 dias, novamente considerando 12 horas de uso diário, isso é pouco mais de 6 anos. Sem nenhum exagero, caso você use o monitor por mais ou menos 6 horas por dia, o investimento financeiro só será justificado depois de 12 anos.

O que em outras palavras significa que seria preciso que o monitor LCD funcionasse por 6 anos para compensar a troca do atual e funcionando monitor CRT. O tempo não é nenhum exagero, mas você provavelmente vai querer trocar LCD antes por causa da nova tecnologia que eles ainda não inventaram.

Alguns fatores que não foram considerados

O preço da energia elétrica vai subir, mas mesmo que você considere o aumento de anual médio, não teríamos um impacto tão grande assim para nos fazer mudar de idéia em relação aos custos. Além disso, eu não brinquei de investidor. Eu posso muito bem investir a diferença do dinheiro do LCD e amortizar um pouco (muito pouco mesmo) o valor do aumento anual (não o valor da conta). Então entre um e outro eu resolvi não considerar nenhum dos dois.

O tempo de vida médio de um monitor CRT é 3 anos. Bom, mas eu já tive monitor de 5 anos de duração... De qualquer forma, para quem usa pouco o monitor esse tempo de vida sobe consideravelmente. Já o LCD eu não sei, existe muito disse-me-disse e acredito que pouca gente tenha um monitor desses a tempo suficiente para produzir um valor médio representativo para essa informação, mas pelo que eu já ouvi, muita gente consideraria razoável algo entre 6 a 7 anos.

Agora eu realmente nunca vi um monitor de CRT durar 50 mil horas, equivalente a 12 anos, com 12 horas diárias de uso e é isso que está no manual de um monitor da universidade que durou 2 (dois) anos e deu problema. A questão da durabilidade pode fazer a balança pender para um lado ou para o outro. Infelizmente esse é um valor que foge completamente do nosso controle, quem diria que o monitor que tinha a promessa de durar 12 anos ia durar apenas 2 anos, apenas 1 ano depois de acabada a garantia ? Os monitores LCD tem a natureza de durar mais, e isso pode ser um fator decisivo na hora de comprar um novo, tendo que comprar um novo (nada disso justificaria uma eventual troca).

O pessoal de fora do Rio de Janeiro deve refazer as contas, tanto por causa do valor do monitor, quanto (e principalmente) por causa do valor do KWh, essa equação de equilíbrio que eu usei aqui pode privilegiar o LCD dependendo do valor do KWh e das horas de uso (mas se usa menos de 6 horas, nem perca tempo, vai dar na mesmo conclusão).

Conclusão: Pensando apenas em dinheiro

Eu fiquei tão impressionado com as conclusões que eu, mesmo depois de ter refeitos as contas, acabei pendido ajuda ao Sérgio F. Lima para ver se tinha algo errado, além de ser professor de física, leitor desse blog, ele ainda é tricolor (eu não podia deixar passar essa !). Valeu pela ajuda Sérgio !!!

É um fato de que a econômica na energia elétrica tendo um monitor LCD é realmente grande, quase a metade do valor relativo ao uso de um CRT. Mas não só de custos variáveis vive a economia.

Vamos considerar duas classes de pessoas aqui: as que usam muito o monitor, cerca de 12 horas diárias, e as que não usam muito o monitor, com menos de 6 horas diárias.

Para quem usa muito o monitor, vamos dizer, para quem trabalha na frente da máquina 12-14 horas por dia, então, pode-se dizer que é economicamente vantajoso escolher um monitor LCD no lugar de um CRT na hora compras, não pelo custo inicial e etc, mas principalmente pela economia futura que terá com um equipamento de durabilidade maior. Mas cuidado com a origem e reputação do monitor comprado, perder esse monitor e ser obrigado comprar outro antes do tempo dará um senhor prejuízo.

Se por outro lado existe atualmente um monitor CRT funcionando nesse momento, só seria vantagem fazer a troca se tivesse como vender o monitor para alguém e por um bom preço.

Agora se você usa pouco o monitor, não tem jeito, não há como o monitor LCD ser economicamente mais vantajoso, nem mesmo considerando a durabilidade maior do LCD conseguiríamos fazer a balança tender para o lado do LCD. A questão toda é que quem usa pouco, desgasta pouco o equipamento.

Não se iluda quando alguém lhe disser que o LCD é mais econômico do que o CRT. De fato ele é consome muito menos energia, mas ainda não é mais econômico para a maioria das pessoas.

Bom, no mundo ideal o preço do LCD se aproximaria do preço do CRT fazendo a vantagem econômica passar o bastão para o monitor de LCD, matando a tecnologia CRT de uma vez por todas. É exatamente isso que nós vamos ver, o problema é que não vivemos no mundo ideal e dado o preço atual dos monitores CRT temos uma prova irrefutável de que eles eram muito mais caros do que deviam ser no passado, quando eles eram a única opção (ou você acha que eles estão tomando prejuízo agora ?). O preço do CRT caiu tanto, mas tanto, que será impossível ocorrer a substituição por esmagamento econômico (ou você consegue imaginar um monitor LCD por 250 reais sem que exista um outra tecnologia superior para substituí-lo?).

Essas contas foram um balde de gelo nos meus planos. Eu sabia que o custo inicial iria pesar na compra do LCD, mas não imaginei que pesaria tanto, até porque eu mesmo sabendo que não vivo no mundo ideal, não imaginava me deparar com esses valores. Em casa eu me enquadro nos que usam cerca de 6 horas por dia o computador (tem dias que chego a 15, mas em outros nem 1 hora, a média é de aproximadamente 6 horas). Para mim é inviável comprar o LCD se eu pensar apenas no dinheiro.

Conclusão: Esquecendo o dinheiro por um momento

Meu sonho de consumo (em termos de informática) é um monitor LCD 19". Primeiro pelo aumento do tamanho da tela (hoje eu uso um CRT de 17") e segundo pela qualidade da imagem do LCD (que é incomparável), especialmente esse último ponto me fará fazer a migração, mais cedo ou mais tarde.

Mas não só de dinheiro vive a tecnologia. A qualidade do monitor LCD é tamanha que justificaria a compra como um investimento em saúde e em qualidade de trabalho. Eu poderia enumerar as milhares de vantagens de um monitor LCD, ele vence em praticamente todos os critérios (inclusive em termos ecológico, afinal consome-se mesmo muito menos energia), exceto custo, mas isso não é o objetivo desse post.

Eu espero não ter destruído o sonho de mais ninguém com essas contas.

36 comments:

  1. Pois é, recentemente adiquiri um LCD de 19 wide. Posso te garantir que valeu cada centavo. :)

    ReplyDelete
  2. Opa Mitre!

    Ajuda? Essa frase foi apenas força de expressão!

    Como te disse antes, pena este teu texto só ter sido produzido depois que eu comprei um monitor LCD (15 pol)... eu estava no caso do monitor crt quebrado e com uso menor que 12h diárias!

    Além da qualidade do texto e da argumentação (para o consumidor que está querendo efetuar esta compra!), ele será usado como referência numa prova de eletricidade aqui no Colégio Pedro II...

    []'s


    Depois de pronta, te mostro :-)

    ReplyDelete
  3. Existe um custo que você simplismente ignorou e que não se pode deixar de lado: "Saúde"

    Um monitor CRT trabalhando a 60Hz é extremamente prejudicial à vista. E isto é uma coisa que os 550 reais que você deixará de pagar em um LCD não pagam...

    Dores de cabeça: Tive durante um certo tempo dores de cabeça muito fortes ao ficar muito tempo na frente do computador. O que não acontece com telas LCD's bem configuradas.

    Por isso, de longe o LCD é muito mais viável do que os CRT's. Eu vejo o CRT, hoje, como o "barato que custa caro", afinal.

    ReplyDelete
  4. Licio, tenho duas boas notícias nesse seu post, a primeira é que o wide funciona bem no linux, a segunda é que ele é realmente bom.

    Tenho certeza de que valeu apena, o que eu quis mostrar é que não vale apena economicamente, é apenas uma nova compra...

    ReplyDelete
  5. Sérgio, foi ajuda sim, afinal você acha que eu publicaria isso sem que alguém refizesse meus cálculos de forma independente ?

    Realmente isso dá uma boa e surpreendente questão de prova, daquelas que o aluno fica pensando se acertou ou não (como eu fiz).

    ReplyDelete
  6. Sérgio, foi ajuda sim, afinal você acha que eu publicaria isso sem que alguém refizesse meus cálculos de forma independente ?

    Realmente isso dá uma boa e surpreendente questão de prova, daquelas que o aluno fica pensando se acertou ou não (como eu fiz).

    ReplyDelete
  7. Danilo, quem compra um CRT de 60HZ hoje? Se conhece alguém ajude-o a compreender a besteira que está fazendo. Eu luto contra isso todo dia no lab (e acredite, volta e meia alguém se surpreende com isso).

    De qualquer forma compare com um monitor de 17 CRT que opera em 85Hz em 1280x1024. O meu (pessoal) opera a 85Hz em 1024x768 e em 75Hz em 1280x1024 (o que já é muito bom).

    Concordo que se o equipamento está ultrapassado e precisa de concerto, então deve-se trocar ou diminuir a resolução, mas eu não cheguei a expressar isso pois, como eu disse, hoje é fácil achar um CRT de resolução alta.

    Oras, se precisa trocar o monitor, porque não trocar por um CRT de resolução alta? Essa é a questão.

    ReplyDelete
  8. Carlos Barbosa17/6/07 18:36

    Caro Mitre:
    Cheguei até aqui pelo Blog do meu amigo Sérgio Lima.
    Seu ensaio é excelente, mas esqueça a avaliação econômica e compre logo seu monitor LCD. Comprei um de 17 polegadas há mais ou menos um mês. O único senão é que eu deveria ter comprado há mais tempo. Ah, sim, deveria ter gasto mais e comprado logo um de 19. Descontando as variáveis econômicas, o ganho pessoal é fantástico!

    ReplyDelete
  9. Opa Mitre!

    Pela discussão que rolou aqui nos comentários, vale a pena um texto sobre essa questão da frequência dos monitores!

    Confesso que ignoro as desvantagens do 60Hz!


    []'s

    ReplyDelete
  10. Carlos, seja muito bem vindo ao blog.

    Concordo com todos os argumentos que dizem que o ganho pessoal do LCD é grande, mas quem usa pouco o computador pode esperar.

    Eu chego em casa as 20:30, ligo o computador as 21 e desligo as 21:30 ... Só o uso de verdade no final de semana.

    Dentro desse cenário, o que eu preciso é de um bom monitor, "o melhor" pode esperar o preço baixar ou, pelo menos, estabilizar.

    A gente está discutindo aqui como pessoas que supostamente poderiam pagar um LCD sem problema algum (ou com pouco esforço), mas tem gente que pensa em mudar de monitor apenas para economizar dinheiro influenciadas pela propaganda. Imagina !

    Abraços.

    ReplyDelete
  11. Sérgio, sugestão anotada. Como eu terei de fazer uma pesquisa para enriquecer o post com algo mais do que minha palavra antes de escrever sobre, quero apenas esclarecer um ponto.

    A freqüência do monitor CRT deve ser maior ou igual a 75 Hz para uma bom conforto no uso, mas o LCD não se importa muito com isso, ele aceitaria o mínimo de 40 Hz sem problema algum na qualidade.

    Se tem algum CRT com freqüência em uso menor de 75 HZ, mude e veja você mesmo a diferença. O problema é que em alguns monitores mais antigos essa mudança acarreta a necessidade de modificar a resolução. Esses sim são os CRTs ultrapassados.

    Mas não se preocupe que não é o único a ignorar essa questão.

    ReplyDelete
  12. LCD faz muita diferença.

    A dois anos comprei meu primeiro LCD 17, no inicio deste ano comprei um LCD 19 widescreen.

    Tenho 3 computadores no meu quarto, desde que eu tenho LCD a luminosidade quando trabalho é totalmente diferente. Meus olhos não ficam cansados, enfim, consumo menor de energia.

    Na empresa utilizo a 2 anos LCD 17 da Dell, que tem baixa qualidade se comparado com os Samsung (tenho Samsung e AOC).

    Não podemos esquecer de avaliar bem os LCD quando comprar, pois alem do preço, existem diferenças na qualidade de marcas sim.

    Recomendo para quem quiser LCD, o proximo que vou comprar, é para outra maquina, vou comprar um LCD 22', pois o preço está em pleno declinio.

    ReplyDelete
  13. Muito boa a análise financeira. Eu investi recentemente em um 19" e, considerando o maior custo de aquisição e o menor custo da energia aqui, tomei um susto com a conta.

    Em relação à qualidade do LCD, porém, por experiência própria e por artigos lidos, discordo. A qualidade do LCD é muito, mas muito mesmo, inferior à de um CRT. Quando eu comecei a usar, mesmo antes do 19", assustei com isso. A maioria dos sistemas operacionais compensa isso com renderização sub-pixel para fontes, mas não há como compensar para imagens e filmes. Embora um CRT de 19" ou mais seja bem inconveniente, se a pessoa vai trabalhar com gráficos, é uma opção melhor. E mesmo somente para uso comum, ainda perde para o CRT. Outro detalhe é que o LCD só é bom mesmo em sua resolução nativa. Se você precisa trocar ocasionalmente, a perda de qualidade é maior ainda.

    O que compensa é o que foi dito: menos problemas para a saúde. Não há flicker, nem os problemas de foco de um CRT. Sem contar, é claro, o espaço e peso menores.

    Sérgio, sobre o lance de 60Hz, isso tem a ver com a pulsação (flicker) causado pela taxa de redesenho do monitor. Quando mais baixa, mais você nota. Uma forma fácil é vira o rosto de lado em relação ao monitor e usar a visão periférica. Se você perceber algo pulsando no monitor, a taxa está baixa demais. Isso pode acontecer mesmo a taxas maiores (70, 85) dependendo da qualidade do monitor. Isso cansa a vista rapidamente e, se a pessoa é suscetível, pode causar ataques epiléticos.

    ReplyDelete
  14. Caro Rafael,
    sem ofensas, mas se eu tivesse dinheiro para ter três computadores e planejar a compra de um LCD de 22" eu nunca teria pensando em me preocupar com o detalhe da diferença de custos entre um CRTxLCD.

    É uma questão de nível ! Nível da conta bancária, e o meu fica lá em baixo o ano inteiro e detalhes econômicos fazem a diferença...

    Abraços

    ReplyDelete
  15. Ronaldo,
    eu sempre ouvi dizer que o CRT tem uma "imagem real", já o LCD não. Confesso que nunca me aprofundei no assunto.

    Recentemente o lab onde eu fico adquiriu monitores LCDs. Sinceramente, não vi nenhuma queda de performance, nem mesmo quando analisando pesados gráficos oriundos de simulações computacionais e acredite, pouca coisa é pior do que isso (equipara-se a edição de vídeo).

    Agora, esse monitores tem tempo de resposta de 5ms. O monitor que você se refere no texto já contava com esses avanços de tecnologia ?

    Vou ficar aguardando sua resposta ...

    Valeu !

    ReplyDelete
  16. Prezado Mitre,

    Gostei muito de sua comparação. Acho que foi muito bem analisada, mas gostaria de sugerir uma outra variavel na análise, que não entra diretamente na análise financeira, mas que pode ajudar a pender ela para um ou outro lado, tanto para utilização profissonal, quanto para utilização em casa.

    É importante analisarmos o impacto emocional que um LCD faz em comparação a um CRT. O que acontece é que para a maioria das pessoas o LCD é ums prova de Status, de reconhecimento e de estética. Ao implementarmos alguns LCD em nossa empresa, pudemos perceber melhria em rendimento pessoal das pessoas que começaram a utilizar estes monitores. Os outros que ainda não possuem os mesmos, querem por tudo que troquemos todos os CRT restantes.

    Neste caso, acabamos incluindo na análise financeira o aumento da produtividade, e em parte da equipe, onde esse aumento é possível medir com clareza, o ganho retorna em menos de 4 meses de uso.

    E em casa, possuo um CRT de 19", mas esse monitor fica em nossa sala, e seria infinitamente mais agradavel, mais elegantes e muito melhor se já tivesse feito a troca para um LCD de 19.

    Sei que este tipo de análise não é o que foi analisado no seu srtigo. Mas considero importante analisar isso.

    Dentro do possível, gostaria que você fizesse uma analise comparativa das questões realmente tecnicas entre os monitores, como:
    Área visivel - Pois CRT tem uma área visivel inferior ao tamanho do monitor. E o LCD?
    Cores - fuinciona da mesma forma? veremos as cores iguais?
    Luminosidade?
    como você disse, o tempo de resposta, como funciona e quanto é razoavel e quanto já é ultrapassado no LCD.

    Agradeço a atenção,
    Rodrigo Schmidt
    http://emporiodosucesso.com.br

    ReplyDelete
  17. Caro Rodrigo,
    sua observação foi muito interessante. Digo isso porque eu vivi isso, sendo eu o agraciado com o monitor. A alegria, o entusiasmo, vontade de chegar mais cedo e sair mais tarde ... Teve até um colega meu que foi no seu antigo lab contar que recebeu um LCD, imagina ! ... enfim, foi uma felicidade só. Por duas semanas.

    Não sei se sou só eu, mas a empolgação da novidade durou 2 semanas (e um pouquinho)... depois tudo voltou ao normal, mas com menos cansaço visual e mais espaço na mesa, o que representa sim, produtividade.

    Como você mesmo disse, foquei o óbvio, questões empresárias fogem um tanto do objetivo, até porque questões estéticas influenciam clientes, etc e etc.

    Quanto ao seu pedido, está anotado, vou fazer o possível. Pensando em mudar o meu monitor eu fiz uma extensa pesquisa de todas as variáveis que considerei importante, vou compilar e tentar publicar essas conclusões.

    Abraços.

    ReplyDelete
  18. Mitre, sobre a imagem real, geralmente isso se refere ao fato que, com um cabo não-analógico, não há interpretação do que o computador envia para o monitor, aumentando a qualidade da renderização pixel a pixel. Hoje, em dia, porém, os monitores LCD interpretam tão bem o resultado analógico que não há problema.

    Mesmo assim, e mesmo em monitores com tempo de resposta sub-5ms, há um degradação de cores, contraste e outras características pelas próprias características físicas do dispositivo. Varia de marca para marca (preço!) mas está lá. Eu fiz alguns testes, usando imagens de referência e notei uma diferença grande mesmo em marcas como Samsung e Philips. A primeira coisa que notei, inclusive, foram as diferenças no uso do ClearType para fontes dentro do Windows (aliás, LCD sem uso do ClearType fica intolerável). Para filmes, dependendo do monitor, é possível configurar perfis que melhoram as cores mas o contraste é sempre um problema a não ser que o monitor tenha uma faixa boa.

    No dia a dia, eu acabei me acostumando mas no começo foi bem estranho. :-) Agora, essa é minha experiência. Pode ser que eu seja mais ceguinho que a maioria. :-P

    Sobre as perguntas do Rodrigo, até onde sei, as respostas são:

    Área visível: com raras exceções, é a área total mesmo, sem perdas diagonais.

    Cores: de maneira geral, um LCD tem menos capacidade de exibição de cores reais, embora isso varie de acordo com a tecnologia final empregada e o fabricante.

    Luminosidade: como é conjunto de características, segue informações gerais: contraste melhor em relação a variações de luminosidade ambiente, constraste pior na exibição de cores mais profundas, ângulo de visão limitado (e muito, dependendo da marca) e ajuste de brilho mais preciso.

    O pior problema de um LCD para mim é a incapacidade de rodar bem em resoluções que não a sua nativa. Para quem testa muito em diferentes resoluções, o contraste é gritante.

    ReplyDelete
  19. Boa Ronaldo!

    Eu não diria que é mais ceguinho, mas sim, exatamente o oposto, que tem maior capacidade de visão. :-)

    Aliás, só para completar a lista de itens a serem levados em consideração no LCD, temos: cores, luminosidade, resolução (recomendada e máxima, incluo área aqui), contraste, tempo de resposta, freqüência, angulo de visão, tipo de conexão com o computador e características físicas (wide ou não, haste móvel ou não, inclinação e etc, incluindo estética).

    Acho que não esqueci nada !

    Até.

    ReplyDelete
  20. Opa Mitre e todos!

    Esta é uma entrada no blogue que dá gosto de ler (todas as outras também, mas esta se destaca)! Pela qualidade do texto original e pela qualidade da discussão que se seguiu!

    Referência obrigatória para quem quer comprar um novo monitor!

    Parabéns!

    ReplyDelete
  21. Estou trabalhando direto com LCD ahá 5 dias, e quanta diferença! meu atrabalho está rendendo bem amais,a a vista agradece...
    Mas que interessante essa tua análise!!!!

    ReplyDelete
  22. Carla, obrigado !
    Essa sua observação pessoal acontece com todo mundo.

    É um impacto de qualidade muito grande, mais impactante ainda para quem tinha um monitor CRT mal configurado. Não quero dizer que esse seja o seu caso, é apenas uma observação, pois o LCD requer pouca configuração manual, enquanto o CRT requer muita.

    []'s

    ReplyDelete
  23. Excelente artigo.
    Você acabou de desconstruir alguns mitos que rondam os usuários novatos.

    Eu particularmente adoro meu LCD 17" (antiguinho), a economia de espaço que ele me proporciona é muito boa.
    Quanto ao gasto de energia eu confesso que tinha dúvidas até ler esse post.

    ReplyDelete
  24. Pedro Sampaio20/8/07 20:36

    Boa noite Mitre, sou aluno do professor Sérgio no Pedro II, e vim aqui para parabenizá-lo pelo nivel de seu trabalho, e agradecer por mais um pouco de conhecimento.
    Como ja deve saber, o Sergio passou um trabalho baseado no seu texto, com comparações entre objetos.
    Sou da turma 301 e o trabalho estará publicado lá, confira!
    Abraço, Pedro Sampaio

    ReplyDelete
  25. Legal, Pedro ! Valeu !

    Espero que essa forma de pensar ultrapasse a vida escolar. Como pode ver nas diversas propostas, essa forma de pensar pode ser muito útil.

    Abraços.

    ReplyDelete
  26. Igor Ramos22/8/07 21:04

    Parabéns pela análise, Mitre. Eu, particularmente, prefiro o LCD ainda que ele seja mais caro.
    Eu sou aluno do professor Sérgio Lima no Colégio Pedro II e, como você já deve saber, foi passado um trabalho para que fizéssemos uma análise de aparelhos elétricos com base nesse seu texto. O trabalho do meu grupo já foi postado no wiki da minha turma (http://aprendendofisica.pro.br/pmwiki.php/Main/MaterialDa303).
    Novamente, parabéns pela análise.
    Um abraço.

    ReplyDelete
  27. Ana Clara, Caio, Marta e Regina23/8/07 20:38

    Ol� Jo�o Felipe!
    Lemos o seu texto e achamos bastante interessante. Tomamos ele como base para a elabora�o de um trabalho de escola, feito em grupo, passado pelo professor Sergio F. Lima, que pode ser vizualizado no seguinte endere�o: http://aprendendofisica.pro.br/pmwiki.php/Main/MaterialDa301
    Um abra�o!

    ReplyDelete
  28. Suany Vitelli24/8/07 00:05

    Oi Mitre!
    Primeiramente Boa noite e parabéns pela sua análise, achei muito interessante.
    Sou aluna do professor Sergio F. Lima no Colégio Predro II e estou fazendo um trabalho com base no seu texto.
    O trabalho pode ser visualizado no seguinte site:
    http://aprendendofisica.pro.br/pmwiki.php/Main/MaterialDa303
    Um abraço!

    ReplyDelete
  29. Carolina Lopes24/8/07 00:56

    Olá,
    Sou aluna do Prof Sérgio, do Pedro II (isso já virou clichê por aqui...) e também gostaria de avisar que fiz um trabalho que foi baseado neste texto e está no site: http://aprendendofisica.pro.br/pmwiki.php/Main/MaterialDa301
    Um abraço.

    ReplyDelete
  30. Boa tarde Mitre, Td bem??
    Nós (também) somos alunos do Prof Sérgio F. Lima e postamos nossa pesquisa sobre uma o custo de uma TV x aparelho de som no site: http://aprendendofisica.pro.br/pmwiki.php/Main/MaterialDa301, com base em seu estudo "CRT x LCD do ponto de vista econômico" e a partir daí fizemos nossa pesquisa. Também gostariamos de fazê-lo uma pergunta, embora não tenha lido todos os comentarios de seu blog;
    E a pessoa que raramente utiliza o computador, com um monitor CRT, nos fins de semana, poucas horas, vc acha q a melhor opção é continuar com ele ou comprar um LCD?

    Abraços !

    ReplyDelete
  31. Bom, a todo os alunos do Sérgio, estou realmente feliz com o desdobramento desse texto em diversos exemplos úteis no dia a dia. Certamente existiam ainda mais exemplos a serem considerados na vida afora, então não esqueçam do que aprenderam, mesmo que sigam por caminhos profissionais completamente diferentes o custo terá a mesma natureza.

    ReplyDelete
  32. Fiquei na dúvida se foi o André, Maria Clara, Phillip ou Tammy que fez a pergunta, mas a resposta é bem simples.

    Muito pouco uso, CRT muito, mas muito mais econômico. Inclusive para decidir a compra de um novo e mesmo com as recentes quedas de preços do LCD.

    Aliás, vocês (ou melhor, quem fez a pergunta) pode(m) comprovar isso refazendo as contas (que já deve estar no sangue) considerando apenas o número de horas que de uso pessoal e os novos preços de LCD. Mas isso é "apenas" dinheiro.

    Abraços.

    ReplyDelete
  33. Guilherme Carvalho24/8/07 14:08

    Boa tarde Mitre, como já deve estar acostumado, sou aluno do professor Sérgio e vim aqui para parabenizá-lo pela iniciativa e pelo trabalho, e pedir para conferir o material produzido pelos alunos no blog do Sérgio.
    Parabéns, grande abraço

    ReplyDelete
  34. Pois é, eu acabei esquecendo de dizer isso (apesar de estar subentendido), mas eu já li todos os trabalhos. Aliás, eu vi antes do primeiro comentário (pois os links apareceram na seção de backlinks).

    Vi também que o Sérgio andou dando sugestões de melhorias que foram acatadas, o que aliás, é um mérito de idéias, um wiki é um ótimo ambiente para trabalhos escolares. Nunca tinha pensando nisso dessa forma.

    Estão todos de parabéns.

    ReplyDelete
  35. Anonymous15/6/10 11:13

    Muito bom o texto, mesmo sendo meio antigo!

    ReplyDelete
  36. Lembrando apenas que a idade pode influenciar os cálculos e a conclusão.

    ReplyDelete